HOME EMPRESA DOWNLOADS NOVIDADES CONTATO LOJA ONLINE

NOVIDADES

Mais Água, Mais Renda

“Irrigar é o melhor seguro agrícola para o homem do campo”, disse o secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Claudio Fioreze, durante roteiro pela região Centro, onde foram assinados seis contratos de subvenção do programa Mais Água, Mais Renda.  Ao todo, os projetos somam mais de R$ 2 milhões e beneficiam os produtores.

De acordo com Fioreze, a procura pelo Mais Água, Mais Renda, instituído pela Lei 14.244/2013 e considerado modelo de política pública para o restante do País, demonstra o sucesso do programa. Através dele, o produtor garante mais agilidade na licença ambiental e outorga e ainda pode usufruir da subvenção, em que o Estado remunera parte do investimento realizado com índices que variam entre 12% e 30%.

O secretário também detalhou os avanços conquistados com o programa. Segundo ele, em toda a história do Rio Grande do Sul 105 mil hectares em culturas de sequeiro como soja, milho, fumo, feijão, hortícolas e pastagens haviam sido irrigadas ao longo de 30 anos. Após o Mais Água, Mais Renda, criado há quatro, este número quase triplicou e hoje alcançou 276 mil hectares irrigados, sem contar os contratos firmados durante a 37ª Expointer, que correspondem a R$ 208 milhões e têm projeção de ampliar a área em mais 31 mil hectares.

Mesmo com o volume elevado de chuvas registrado no último período, é importante lembrar que o Rio Grande do Sul apresenta um cenário histórico em que a cada dez safras, sete sofrem interferências climáticas como estiagem. A irrigação, além ser uma prevenção, aumenta a produção, a qualidade e, por consequência, a renda no campo. Apoiar o produtor, aproximando o homem do campo das novas tecnologias é um compromisso que estamos cumprindo e que ajuda a melhorar ainda mais o desempenho de nossas lavouras”, argumentou Fioreze.

Fonte: rs.gov.br